Grelha Orçamento Familiar

O orçamento familiar permite controlar as receitas e despesas (sejam elas fixas e/ou variáveis), deverá ser feito com periodicidade mensal para um melhor controle. É no orçamento que se define as prioridades e identificamos possíveis despesas supérfluas visando melhorar o equilíbrio financeiro.

Todos nós devemos priorizar a poupança, podemos vê-la como uma “despesa” e ser paga logo no início do mês (dia do recebimento do vencimento), este comportamento proporciona uma mudança de hábito com vista a um futuro com segurança financeira.

 

Equação simples do orçamento familiar:

Poupança + Despesas = Receita

 

O orçamento familiar ajuda-nos a estabelecer metas, como compra de casa e/ou automóvel e possibilidade de férias, percebendo qual o valor mínimo de poupança necessária para a sua concretização. Por isso, aconselha-se que o orçamento familiar seja feito com a presença de todos os elementos do agregado, de modo a estarem todos conscientes do mesmo e com foco no objetivo traçado.

 

Alguns de vós estão a pensar, eu nunca consegui poupar 1€, como me falam em primeiro poupar e depois pagar as despesas? 

É ai que está o segredo do orçamento familiar, todos temos que estar conscientes das despesas que temos, do que é essencial e o que não é essencial, e a poupança, é ou não é essencial para si? Se é, então tem que começar por poupar e depois paga as despesas, se houver necessidade de ajustar alguma despesa, ou até a eliminar, de certeza que o fará. E o mais importante de tudo, é poupar o que conseguir, seja 1€ ou 100€. Pense comigo, já reparou se poupar 1€/dia, no final do ano tem 365€ (se beber 3 cafés/dia, e passar a beber apenas 1, já poupa 1€).

Cadastre-se que enviaremos a grelha para o seu e-mail